México decide fornecedores de rede partilhada este mês

País concluiu digitalização da TV e vai ofertar uso compartilhado de frequência em 700 Mhz.

Nova regulamentação terá impacto significativo na América MóvilO ministério das comunicações do México vai anunciar, até 29 de janeiro, os fornecedores vencedores da licitação para a construção de uma rede 4G, de âmbito nacional, para ser compartilhada entre operadoras. Concorrem as companhias Alcatel-Lucent, Ericsson, Cisco, Huawei, Nokia, China Telecom, Motorola Solutions e Alestra.

O projeto prevê criar infraestrutura para a oferta de frequência em 700 MHz, no atacado. O espectro se tornou disponível com a digitalização da TV aberta, concluída em dezembro último. A intenção é que esta rede esteja pronta em dez anos, e custe cerca de US$ 7 bilhões, segundo cálculos do governo local.

Além de aumentar a competição no mercado de telefonia móvel, dominado pela América Móvil, a intenção também seria facilitar a entrada de novos operadores móveis virtuais no mercado. A rede deverá ter até 90 MHz de banda, e as operadoras que aderirem deverão atender a obrigações de cobertura. (Com agências internacionais)

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10576