O Post Office, do governo britânico, poderá abandonar sua pretensão de ser uma operadora virtual de telefonia móvel em nível nacional. O trial feito pela empresa conquistou poucos usuários, o que tornaria inviável a expansão do serviço em nível nacional. De acordo com os rumores, os Correios britânicos, segundo reportagem do Financial Times, estariam chegando à conclusão de que o mercado de telefonia móvel no Reino Unido é extremamente competitivo para caber mais um player. São mais de uma dezena de MVNOs que operam sobre as redes da EE, da BT, da Vodafone, da O2 e da Three.

A decisão da empresa deverá ser comunicada ainda está semana aos seus usuários, e depois será anunciada ao mercado. O trial foi desenvolvido sobre a rede da EE, com a qual o Post Office firmou um acordo. A pretensão inicial do Post Office era usar sua rede de 11.400 postos em nível nacional para comercializar o serviço. Mas as projeções de captação de clientes não se cumpriram.

O prejuizo operacional do Post Office no ano passado, antes do subsídio governamental, foi de 60 milhões de euros, menos da metade do período 2011-2012. A empresa, para fazer frente ao declínio de suas atividades tradicionais — coleta e expedição —, vem investindo em outros serviços, especialmente financeiros. O de telefonia móvel era mais uma alternativa para fortalecer sua operação.

O fracasso do Post Office da telefonia móvel chega ao mercado na mesma semana em que os Correios brasileiros escolheram a rede que vai suportar seu serviço de telefonia móvel. É claro que os mercado britânico e brasileiro são muito diferentes. Aqui as MVNOS só agora estão começando a deslanchar. Nas é um case a ser estudado.

Previous

Telecom Italia emite €1 bi em bônus

Next

Mahindra Comviva consolida operações sob a mesma marca na América Latina

About Author

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Check Also