O Diretório  Nacional do PMDB decidiu hoje (29) deixar a base aliada do governo da presidente Dilma Rousseff. A decisão foi anunciada pelo senador Romero Jucá (RR), vice-presidente da legenda, que substituiu o presidente nacional do partido, Michel Temer, vice-presidente da República. O PMDB também decidiu que os ministros do partido deverão deixar os cargos. Participaram da reunião mais de 100 membros do Diretório Nacional do partido.

O ministro da Ciência e Tecnologia e Inovação, Celso Pansera em audiência no Senado Federal pela manhã no dia de hoje,  disse que, embora seja do PMDB, votará contra o impeachment da presidente Dilma e manterá sua agenda de trabalho normalmente, não pretendendo deixar o governo.

Comenta-se também que o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, senador pelo PMDB, também não estaria disposto a deixar a pasta.

 

Previous

Leilão de 600 Mhz nos EUA previsto para junho

Next

Microsoft cria site para financiamento coletivo esportivo

About Author

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Check Also